Charles Bukowski: motivos para ler e não ler

Bukowski-site-40.jpg

revistadeouro.com

Charles Bukowski (1920- 1944) foi um poeta, contista e romancista alemão criado na América. Se mudou para os Estados Unidos com 3 anos, onde viveu em meio à pobreza de Los Angeles durante 50 anos, escrevendo e se embriagando. Bukowski começou a escrever poesias aos 15 anos, fase muito difícil de sua vida, mas só publicou seu primeiro conto em 1944, aos 24 anos. Seu primeiro livro foi publicado em 1955. Sua vida girava em torno de polêmicas e controvérsias, o que elevou suas obras, de forma que muitas vezes sua imagem pessoal se sobrepunha a de escritor. Bukowski escreve em primeira pessoa, suas obras são de caráter extremamente autobiógrafo, representado pelo ser álter ego Henry Chinaski, possuindo temas e personagens marginais.

Cínico, marginal, antissocial, alcoólatra, machista, politicamente incorreto, contra grupos literários, lírico, obsceno e machista. Esse é Charles Bukowski. O escritor causa uma guerra interna em seus leitores, gerando emoções controversas, sendo as vezes bem amável e em outras uma besta odiável. Enquanto para muitos ele seja a própria personificação da sinceridade e autenticidade dentro da literatura, para outros é considerado um escritor repugnante com sua escrita simplista e seu estilo narcisista, não passando de um velho miserável, superestimado e descartável. Se você tem dúvidas entre começar ou voltar a ler Bukowski, esse texto foi escrito para te deixar um pouco mais confuso.

bukowski

foradazonaverde.com

  • Motivos para ler Bukowski

Um autor completo: o autor se arriscava em três vertentes: poesia,romance e conto. Durante sua vida publicou mais de 45 livros de poesia e prosa e são 6 os seus romances. Publicou em vida 8 livros de contos e histórias. Depois de sua morte ainda foram publicadas várias antologias, além de cartas poemas e histórias, como por exemplo “O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio”. Este último é uma espécie de diário comentado dos últimos anos de vida do autor.Não creio que seja o melhor romancista que você vai ler na vida, porém, não se pode negar o fato de que é um ótimo poeta e contista. Nunca foi meta do Bukowski está na frente em um ranking de melhores autores, e se chegou lá, foi despretensioso e lançado na própria sorte, grande parte do seu sucesso descende do próprio fracasso.

Escrita objetiva:  Bukowski tem uma escrita de fácil identificação com temas de trabalhos braçais a porres e relacionamentos baratos que aborda. Falava sobre a vida de modo simples, trazendo questões de classe, conformidade e a rebeldia, temas que remete a uma reflexão, mas que também relacionava com o fútil, vagabundos de rua e prostitutas. Sem muito rodeio e firulas, sua narrativa é crua, o que não significa que é ruim. Mira direto no ponto e lança suas frases curtas, velozes e ácidas.

Talvez você precise contextualiza-lo: Bukowski sofre do mesmo mal da Clarice Lispector, mas ao contrário dela, a maior parte das citações atribuídas ao velho na internet são verdadeiras, porém foras de contextos, dando uma ideia errônea aos seus textos deprimentes. Isso pode acabar criando uma resistência naqueles que desconhecem sua obra e se sentem incomodados com os compartilhamentos clichês em seus feeds. Então, se você tem um certo preconceito com Bukowski (e com Clarice) devido essas publicações aleatórias ler sua obra pode mudar sua opinião.

Descontrução do “American Dream”: Bukowski nasceu em uma cidade chamada Andrenach, na Alemanha e se mudou para os Estados Unidos com sua família com apenas 3 anos. Seu pai era um ex militar alemão que não cansava de lhe surrar. Pobre, imigrante e com uma educação familiar traumática, sentiu na pele o lado negro do “american way of life”. Assim, sendo representado por seu álter ego, Henry Chiknaski representa todos os não pertencentes, os oprimidos, aqueles não se encaixam no modelo de vida padrão. Suas obras são um contraponto ao famoso slogan “Estilo de vida americano”, então se você prefere os decadentes, fracassados, desempregados, falidos e feios ao invés dos mocinhos, se identificará muito com o velho Buck.

Obsceno: A escrita chula e suja de Bukowiski é muito polêmica. O autor não alivia, é geralmente violento, irreverente e sem nenhuma Se isso não for um problema para você, então não se sentirá desconfortável com os diálogos repletos de palavrões, xingamentos e violência. Bukowski não alivia, é sempre violento, irreverente e sem nenhuma alusão. Se isso não for algo que te incomode, então vai se divertir com as histórias do velho safado.

20092016-livros-charles-bukowski-702x459

cantodosclassicos.com

  • Motivos para não ler

Obsceno: ao mesmo tempo em que essa subversão possa ser um símbolo de liberdade de expressão artística, pode ser também bem repulsivo. Ler suas obras requerem um pouco de paciência e estômago, com alguns pensamentos retrógrados. Bukowski não pensava duas vezes antes de dizer de cara o que pensava, mostrando seu lado machista e preconceituoso. Todo escritor que se preze, é capaz de criar ótimas histórias apenas com a imaginação, mas Bukowski não tinha essa capacidade, isso explica o fato de sua escrita ser tão autobiográfica. Até a sua poesia era não-ficção. Sua honestidade não via limites em sua escrita. Escritores que seguem essa mesma linha, geralmente possuem certos assuntos que consideram “intocáveis”, família, casamento, filhos, amigos, etc. Mas Bukowski não se deixava levar por isso. Nenhum outro escritor havia feito isso até então. Ele detalhava cada ato sexual de cada mulher que se atreveu a dormir com ele depois do seu sucesso. Muitas delas ficavam horrorizadas depois que seus livros eram publicados.

Misógino: Com sua escrita em primeira pessoa, a visão que se tem é de apenas um lado, o masculino. Além disso, as personagens femininas são muitas vezes, retratadas como histéricas, dependentes, perturbadas e com quase zero propriedade psicológica. A maioria delas não tem outra função em suas narrativas, a não ser transar com Chinaski.

csm_Lempertz-941-132-Photography-Abe-Frajndlich-CHARLES-BUKOWSKI-SAN-PED-a_8e0d4f4416

lempertz.com

Nada e novo em sua escrita: Não adianta muito ir em busca de algo novo nas obras de Bukowski. As maiores referências para o autor foi Dostoiévski pelo seu pessimismo, em Hemingway pelas suas frases curtas e jeito simples de escrever e em John Fante por seu lirismo. Se novidade é o que você está procurando, ler Bukowski não será uma boa opção.

Repetitivo: sua fama de alcoólatra e mulherengo já é bem conhecida. Geralmente é associado a uma figura amargurada e decadente, sendo poucos os que o enxergam com um coração mole. Bukowski prefere não fugir de seus estereótipos e acaba se tornando vicioso por isso. Bukowski já é manjado. Basta ler uma ou duas obras pra entender sua essência de escrita e dificilmente você vai se surpreender com algum final. O romance mulheres é um exemplo, onde vários capítulos narram sempre as mesmas cenas sujas de sexo com mulheres diferentes.

Bukowski é uma lenda na literatura americana. O filósofo existencialista francês Jean- Paul Sartre certa vez diz que Bukowski era “o melhor poeta da América”. Existem vários motivos para ler, assim como existem motivos o suficiente para que você não queira ler. Apesar disso seu julgamento próprio é o que importa. Então, por via das dúvidas, o melhor a se fazer é ler.

bukowskigrave

lpm-blog.com

 

 

Referências:

http://torredosgurus.com.br/bukowski-chinaski-e-suas-mulheres.html

https://foradazonaverde.com/2015/11/05/charles-bukowski-vacas-na-aula-de-arte-cows-in-art-class-poesia-da-semana-45-2015/

https://livreopiniao.com/2014/03/09/nao-tente-20-anos-da-morte-de-bukowski/

https://www.cantodosclassicos.com/7-grandes-historias-de-charles-bukowski-que-voce-precisa-ler/

http://www.revistadeouro.com/2017/12/de-charles-bukowski.html

http://www.lpm-blog.com.br/?p=25033

https://www.lempertz.com/en/catalogues/lot/941-1/132-abe-frajndlich-1.html

https://www.kienyke.com/kien-fue/vida-y-obra-de-charles-bukowski

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s